Ano de decepções para o União e conquistas no judô

A judoca destaque da cidade de Araras, Nathália Mercadante, com a faixa preta.

Thiago Marquezin

Em 2011 tivemos atletas que todos os anos se destacam no cenário esportivo nacional e até mundial. Impossível não lembrar nesta retrospectiva de mais um ano que o União São João quer esquecer, e um ano brilhante para a judoca Nathália Mercadante, que conquistou títulos importantes para o judô ararense e para a carreira da judoca. Outro destaque é da triatleta Luisa Duarte, que em 2011 teve seu nome dentre as convocadas para a Seleção Brasileira de Triathlon. Nesta edição especial, o OJ relembra alguns dos fatos mais relevantes do esporte em 2011.

União São Jõao de Araras

Mais um ano de decepções para o time alviverde, além de estar mal financeiramente. Há seis anos o União se classificava para o quadrangular final do Campeonato Paulista A2, mas em 2011 foi bem diferente. A equipe não entrou no quadrangular final por um saldo de um gol, com o comando do técnico José Carlos Grandini. Além da não classificação para o Campeonato Paulista, o primeiro semestre foi marcado também pela não classificação do sub-18 na 42ª Copa São Paulo de Futebol Júnior. Do grupo do sub-18, somente o Cruzeiro foi para a segunda fase de jogos.

As categorias de base do União foram um pouco melhor do que os profissionais e o sub-18 conseguiu a classificação para a segunda fase dos campeonatos que disputaram, mas caíram, não conseguindo, mas uma vez, conquistar algum título para o futebol ararense.

No segundo semestre o time disputou a Copa Paulista e mais uma vez falhou, parando na primeira fase de confrontos. Durante o confronto, o time do União tomou um desfalque de quatro jogadores, Lucas Louzã, Lucas Fonseca, Juninho e Henrique, o que desestabilizou o grupo na competição.

Nos últimos meses de 2011, os times do profissional e do sub-18 receberam os novos técnicos, que são Marcio Ribeiro e Marquinhos Costa.

Judô

Araras, juntamente com a Associação Marcos Mercadante de Judô, teve um dos melhores anos na modalidade de sua história, batendo recordes, conquistando 801 medalhas no ano. A judoca Nathália Mercadante contribuiu para o grande número de medalhas conquistadas pela associação que faz parte. A judoca teve um ano intenso, com competições em quase todos os meses do ano. Em março, Nathália foi para a Alemanha e conquistou o segundo lugar no Desafio Internacional e o quinto lugar no Circuito Europeu. Em abril, conquistou a medalha de bronze no Circuito Europeu, dessa vez em Portugal, e em maio conquistou o quinto lugar na Itália no mesmo circuito. Em junho, se consagrou campeã brasileira pelo quinto ano consecutivo. Em julho, conquistou dois vice-campeonato nos Jogos Regionais, nas categorias individuais e por equipe. Em agosto, a judoca conquistou a medalha de bronze no Mundial, realizando um sonho da judoca. Em setembro, mais uma conquista internacional na carreira de Nathália, com o penta campeonato Pan Americano, disputado no Chile. Em outubro, conquistou o quinto lugar no Campeonato Paulista Sênior e em dezembro conquistou o vice campeonato e o terceiro lugar nas Olimpíadas Escolares, realizadas em Curitiba/PR. Em dezembro, também a judoca conquistou a tão sonhada faixa preta, na Federação Paulista de Judô, o que revela o sucesso de Nathália em 2011.

Luisa Duarte, durante uma de suas competições em 2011

Atletismo

2011 foi um ano acima do esperado no atletismo na cidade, com as conquistas de Júnior Meneguim, Lurdinha Padilha e Bida em várias partes do país. Lurdinha Padilha, a mais antiga corredora ararense, disputou 11 provas, conseguiu 12 medalhas e cinco troféus nas provas do ano. Junior Meneguim e Bida fizeram de 2011 um ano de sucesso e prometem mais para 2012, tendo como última competição no ano a Corrida de São Silvestre, que ocorre neste dia 31 de dezembro, na avenida Paulista, em São Paulo.

Triatletismo

Luisa Duarte, a triatleta destaque da cidade de Araras, conquistou em 2011 a tão sonhada vaga para a seleção brasileira de triatletismo, e o 2° lugar no Troféu Brasil. Em 2011, Luisa mudou de categoria, indo da júnior para a elite, por ter atletas mais fortes, que possam servir de obstáculos para a jovem ararense.

Article by Thiago Marquezin

Authors bio is coming up shortly.

Serviço

Untitled Document

Notícias