Rapaz desaparecido por uma semana é encontrado morto

Um rapaz de 32 anos, Jonas da Silva, que estava desaparecido há cerca de uma semana, foi encontrado na Zona Rural da cidade na noite do sábado, dia 1º, morto e com perfurações de tiros. O desaparecimento da vítima aconteceu na madrugada do último dia 24 de maio. Ele morava com seus familiares na rua Piracicaba, no Jardim São João, e na ocasião estava em uma esquina próxima de casa quando teria entrado em um veículo. Desde então, Jonas não apareceu mais.

A família foi até a Polícia Civil e comunicou o desaparecimento em um boletim de ocorrência. A reportagem também foi procurada pela família da vítima para noticiar o fato, que aconteceu na edição do dia 30 de maio. No registro do desaparecimento a família havia informado para a polícia que Jonas já havia sido preso e que ele tinha envolvimento com entorpecente. No último sábado, por volta das 19h30, a Polícia Militar foi acionada até uma região do mirante da estrada velha de Conchal, na Zona Rural de Araras, já que um cadáver tinha sido encontrado.

Cortadores de cana avistaram um corpo do sexo masculino em meio a um canavial, com uma distância de cerca de um metro do carreador, nas proximidades da Fazenda Campo Alto. No local a PM não encontrou nenhum documento pessoal da vítima. Foi constatado que o corpo apresentava disparos de arma de fogo na cabeça e no peito. De início, o cadáver, encaminhado até o Instituto Médico Legal (IML) de Limeira, não foi identificado.

A identificação aconteceu somente horas depois, já na madrugada do domingo, dia 2. Como havia o registro do desaparecimento de Jonas, sua família foi contatada e uma irmã dele reconheceu o corpo como sendo do rapaz. No registro do reconhecimento novamente é ressaltado que, segundo sua família, ele tinha envolvimento com tráfico de entorpecente. Jonas foi encontrado com as mesmas vestes de quando havia desaparecimento: camiseta branca, blusa vermelha, calça cinza e tênis. O rapaz também tem tatuagens nas mãos, peito e pernas.

A Polícia Civil informou que o possível envolvimento da vítima com o tráfico de drogas deve ser a principal linha de investigação. “O local onde o corpo foi encontrado, além de ser ermo, é conhecido para a desova de quem tem relação com o tráfico de entorpecente. Acreditamos que a motivação do crime tenha a ver com desavença entre bocas de tráfico”, explica o delegado que atendeu ao caso e deve comandar as investigações, Tabajara Zuliani dos Santos. O delegado ainda afirma que a polícia ainda não trabalha com nomes de suspeitos e pede para quem tiver informações que leve a solução do crime que ligue para o Disque Denúncia, no telefone 197. Não há a necessidade de se identificar. Jonas era solteiro e seu corpo foi sepultado no domingo, dia 2, no Cemitério Municipal de Araras.

Article by Luiz Closs

Authors bio is coming up shortly.

Serviço

Untitled Document

Notícias